Casos Clínicos de NutriçãoPaciente não consegue emagrecer
Larissa Viana Sobrinho perguntou há 5 meses

Paciente do sexo masculino, possui 34 anos, 1,80 de altura e está em acompanhamento a dois meses., O paciente chegou com 100,1 kg e hoje se encontra com 98,90, está em défict calórico de 1,700 kcal. Porém nos retornos se encontra insatisfeito por não estar conseguindo perder uma quantidade de peso significante. Alguém poderia me ajudar.

5 Respostas
Melhor resposta
Jéssica Menezes Pereira respondeu há 4 meses

Eu aumento a quantidade de refeições, mas com defit calórico. Se não está emagrecendo provavelmente ele não está seguindo. Sempre faço isso com paciente que precisa perder. Nunca tive um paciente que perdesse menos de 8k mês. Com 6 refeições / dia ou 8 eles tem impressão e estar comendo muito rs. E na verdade está comendo o que precisa. Espero ter ajudado!!!

Carolina Silva Stumff respondeu há 5 meses

Olá, tudo bem?

No caso deste paciente, o ideal é sempre revisar o histórico de alimentação e comportamentos do mesmo. Claro que no caso de emagrecimento o défict calórico é uma estratégia crucial, mas também é importante entender as motivações do paciente e expectativas sobre o processo, assim ao longo do tratamento você consegue mostrar novas perspectivas de mudança para o processo do mesmo.

Tente focar mais na parte comportamental deste paciente, mostre que as mudanças positivas que acontecerão no processo dele, irão impactar no seu peso consequentemente. Focando menos no peso, ele vai conseguir olhar de forma mais pontual a mudança de hábitos.

Uma das ferramentas que ajuda muito no processo de emagrecimento disponível no app é o diário alimentar, é uma ferramenta para trabalhar o comportamento alimentar, registrando não só o que e quanto comeu ao longo do dia, mas como e onde foi feita cada refeição, e quais foram as emoções e os sentimentos percebidos naquele momento.

Outra estratégia muito válida, é identificar índice de fome e saciedade, antes e depois de cada refeição.
 
Espero ter ajudado♥  

Carolina Silva Stumff respondeu há 5 meses

Olá, tudo bem?

No caso deste paciente, o ideal é sempre revisar o histórico de alimentação e comportamentos do mesmo. Claro que no caso de emagrecimento o défict calórico é uma estratégia crucial, mas também é importante entender as motivações do paciente e expectativas sobre o processo, assim ao longo do tratamento você consegue mostrar novas perspectivas de mudança para o processo do mesmo.

Tente focar mais na parte comportamental deste paciente, mostre que as mudanças positivas que acontecerão no processo dele, irão impactar no seu peso consequentemente. Focando menos no peso, ele vai conseguir olhar de forma mais pontual a mudança de hábitos.

Uma das ferramentas que ajuda muito no processo de emagrecimento disponível no app é o diário alimentar, é uma ferramenta para trabalhar o comportamento alimentar, registrando não só o que e quanto comeu ao longo do dia, mas como e onde foi feita cada refeição, e quais foram as emoções e os sentimentos percebidos naquele momento.

Outra estratégia muito válida, é identificar índice de fome e saciedade, antes e depois de cada refeição.
 
Espero ter ajudado♥  

KAROLINY FERREIRA LAUDARES respondeu há 3 meses

Provavelmente e muito provavelmente ele não está seguindo a dieta, pois, um paciente que está sob uma dieta de 1700 calorias com peso de 98,00 o que indica que sua taxa metabólica basal é no mínimo de 2500. Impossível não emagrecer. Eu iria atrás de saber como está a relação dele com a comida e quais são os motivos o que o leva a não seguir a dieta. Se mesmo assim ele insistir que segue a dieta e não emagrece aí sugiro que ele procure um médico endocrinologista, pois, está longe do nosso alcance como nutris.
bjs 

Thiago Bronze Dias respondeu há 3 meses

combine com ele de preencher o diário alimentar durante todo o próximo mês antes da próxima consulta, com certeza todos os motivos do emagrecimento não acontecer vão aparecer no diário! Vai acompanhando dia a dia, deixando curtidas e comentários positivos nas refeições que ele segue do plano, e perguntas abertas e algumas observações nas refeições que ele não segue, isso vai mantê-lo mais motivado, acolhido e consciente.