Casos Clínicos de NutriçãoPaciente falso magro visando hipertrofia
Andressa Eliane da Silva perguntou há 3 meses

Paciente está com IMC 25 kg/m², visa hipertrofia. Pensando em gordura localizada na barriga, o melhor a ser feito seria uma leve restrição calórica. Ele treina 6x semana (60 min) e trabalha 4 horas carregando tijolos (serviço braçal). Uso fator atividade moderado? 
No recordatório alimentar dele já estava em restrição calórico, porém, o GET dele fica em torno de 1500 kcal a mais. Mesmo se eu manter um leve déficit calórico (200-300 kcal) vai ficar alto comparado com o que ele comia habitualmente. Aumento levemente comparado com o que ele já comia, ou me baseio no cálculo e reduzo as kcal com baixa restrição?

Francine Dias - Nutricionista respondeu há 3 meses

Como ele se alimenta atualmente ?
Treina o que ? Pratica musculação ou outro treino de força com qualidade ?
Como esta o sono?
Qual a idade ?
Consome alcool?
Tem exames de sangue recentes?
Só com essas infos que você deu eu melhoraria a qualidade do que ele vem comendo atualmente, fracionando as refeições em 5 a 6 refeições.
Proteínas de alto valor biólogico em todas as refeições e lanches .
Daria pra as calorias do gasto energético + 300kcal apenas OU Apenas o valor do gasto energético e pediria pra voltar numa próxima consulta pra avaliar os resultados?

Andressa Eliane da Silva respondeu há 3 meses

Ele se alimenta relativamente ”Saudável”. O treino é musculação 5x na semana e 1x aeróbico. Sono está bom. Idade 27 anos. Consome álcool final de semana 1x. Não apresenta exames de sangue.

Yuri Araújo respondeu há 2 meses

Fala Andressa, vou deixar minha opinião aqui e como eu que eu faria. Espero que te ajude!
Por experiência própria eu posso te falar que em falsos magros se vc colocar um déficit calórico muito grande ele terá uma grande perda de massa muscular, então sugiro que faça um déficit bem leve o que se somaria ao gasto calórico do treino, e assim vc já iria melhorar significativamente a composição corporal dele.
É muito importante que vc mantenha uma boa ingestão de proteína para evitar ao máximo que ele perca músculos e também manter a saciedade. Além disso, acho muito importante que vc mantenha uma boa ingestão de fibras e que use refeições liquidas caso ele tenha dificuldade de comer tudo.
Por fim, depois de um período e uma evolução que vc pode avaliar por fotos mensais, vc começaria a subir as calorias do paciente de forma gradual e aumentando o consumo de carboidratos, dessa forma vc ia favorecer o processo de hipertrofia, evitar o acumulo de gordura e dar mais energia para ele treinar forte. Vc precisa explicar o pq desse processo pra ele, falar da importância de um bom treino, além de falar que álcool e ganho de músculos estão em vias opostas.

Primeiramente devemos pensar em sua individualidade biológica.
Existem diversas variáveis em relação ao seu treino de musculação. Será que ele realmente treina de forma que venha estimular o seu ganho de massa magra? Qual o nível do praticante? Iniciante, intermediário ou avançado? Não necessariamente uma pessoa que treina ha anos pode ser considerada avançada.
Em relação ao seu planejamento alimentar TMB e GET podemos ter um norte.
Podemos iniciar uma alimentação com 1,5 a 2g de Ptn/kg
Manteria 1g de LIP/kg
O que sobrou de CHO (colocando mais fibras, vegetais e frutas)

Começaria com um corte em relação ao GET de 500 a 700 kcal e esperaria a próxima consulta para dar o feedback.
Plano fracionado 5 a 6x ao dia com uma maior atenção ao pré-reino e pós treino.

Também temos uma base com a regra de bolso! 20 a 25 kcal/kg para emagrecimento. Mas individualizado é bem melhor!

11 Respostas
Melhor resposta
Wallaxy Costeira respondeu há 3 meses

Primeiramente avaliar percentual de gordura e quais regiões que estão mais suscetíveis a esse acumulo (abs e DCSE?), avaliar o histórico de ganho e reganho de peso, ajustar a dieta rotina. 
Após esses ajustes, dieta normo a levemente hipocalórica com PTN alta (queima de gordura com manutenção de massa magra), orientar o paciente sobre a importância de melhorar a qualidade da composição corporal e depois focar na hipertrofia (já que é necessário um superavit calórico). 
Essas dicas que consigo lhe passar com as informações descritas, qualquer dúvida pode entrar em contato comigo que lhe ajudo com este caso. 
Fico a disposição, 

Att, 
Wallaxy Costeira 

Redes sociais: @wallaxynutricionista

Andressa Eliane da Silva respondeu há 3 meses

Olá Wallaxy!! Bom, na verdade é consultoria online, ele é de outro local. Não consigo estipular %GC. Ele pesava 90kg e perdeu 20 kg.

Maria Mônica Barros de Lima respondeu há 3 meses

Eu aumentaria levemente colocando alimentos de densidade calórica maior e de boa qualidade.
Por exemplo: os lipídios bons

Giulliedja Gomes Costa respondeu há 3 meses

Eu reduziria as Kcal , até pra baixar o percentual de gordura abdominal, colocando alimentos com densidade nutricional e depois focaria na hipertrofia.
Os treinos eu usaria o Met e o trabalho dele eu acho mais intenso do que moderado. Espero ter ajudado, boa sorte!

RIZIA LIZIANE NUNES DE ARAUJO respondeu há 2 meses

Eu incluiria fibras na dieta dele , como são processadas de forma mais lenta pelo organismo, o esvaziamento gástrico é retardado e tem-se o prolongamento da sensação de saciedade. Se demoramos mais para sentir fome, consequentemente comemos menos, o que resulta em emagrecimento, e aumentaria o consumo de proteína pois ele treina e para que não ocorra perda de massa muscular.

Elizandra Rejane Roseno da Silva respondeu há 3 meses

Eu melhoraria a qualidade da alimentação, fracionando em 5 a 6 refeições/dia dependendo da rotina, e deixaria a dieta normocalórica e hiperproteica por ser um “falso magro” para evitar a perda da massa magra. Colocaria de 20-40g de proteína por refeição. Espero ter ajudado!

Aline Batista Gonçalves respondeu há 2 meses

Eu melhoraria a alimentação dele, fracionando em 5 a 6 refeições/dia , e deixaria a dieta normocalórica e hiperproteica 1,5 a 2,0 g/kg.